CiênciaFatos Curiosos

As piores formas de morte de acordo com a ciência

Muitas pessoas não gostam de pensar sobre isso, mas a única certeza da vida é a morte. Seja ela por causas naturais ou não, nossa passagem por essa vida é muito curta e gastar tempo pensando nessas coisas é desvantajoso já que eventualmente essa hora vai chegar.

Embora seja irrelevante para nós, os cientistas pesquisaram e apontaram as formas mais terríveis de morrer, seja pela dor ou pela angustia. 

Confira: 

01. Escafismo

também conhecido como suplício dos botes, foi um método de execução praticado na Pérsia antiga. 

A pessoa era deitada, nua, em um bote e coberta por outra embarcação ajustável a esta, ficando de fora sua cabeça, mãos e pés. Era então forçada a ingerir leite e mel a ponto de desenvolver diarreia, enquanto mais mel era jogado em seu corpo para atrair insetos aos membros expostos. O condenado era então deixado flutuando em águas paradas ou exposto ao sol. Os vermes que surgiam em seus excrementos, junto às formigas e moscas atraídas pelo mel, iam-lhe então devorando aos poucos a carne exposta e progressivamente gangrenosa. A morte, quando por fim ocorria, era provavelmente consequência de uma combinação de desidratação, fome e choque séptico.

02. Crucificação

A crucificação provoca uma morte muito lenta. Muitos diziam que, além de a pessoa ser pregada em uma madeira no formato de uma cruz, era espetada várias vezes por uma espécie de lança ou algo cortante.

Falavam também que antes de ser pregada, costumavam quebrar pernas, corta alguns dedos, arrancar alguns dentes etc. Para que pessoa pudesse sofrer mais, os executores alimentavam e davam água ao condenado.

03. Desidratação

A desidratação é um estado patológico do organismo, causado pelo baixo nível de líquido no corpo. A desidratação é uma doença considerada grave, pois milhares de crianças morrem vítimas dela todos os anos. No entanto, é uma doença de fácil prevenção e tratável quando diagnosticada logo.

04. Injeção letal

 Desde que a pena de morte foi estabelecida em 1988, os Estados Unidos já executaram quase 1,6 mil criminosos que cometeram crimes bárbaros.

Um dos meios usados é a injeção letal. Porém, ela pode dar errado, principalmente por falha das substâncias usadas. Uma série de estudos sugere que o erro causa anestesia, com o preso podendo estar consciente, sofrendo com o coração e os pulmões parando de funcionar, mas não tem como reagir. 

05. Morrer queimado

Sem sombra de dúvidas, as queimaduras são uma das formas mais dolorosas de morrer. Imediatamente o calor e a fumaça queimam as sobrancelhas e os cabelos, passando para a garganta e as vias respiratórias.

Quando chega à pele, o fogo produz uma intensa resposta em todo o sistema nervoso (ou seja, muita dor) que é ainda agravada pela inflamação do tecido. À medida que a pele se vai danificando, vai perdendo sensibilidade, mas não deixa de ser uma experiência excruciante.

Mas, ironicamente, num incêndio o maior risco não são as chamas, e sim os gases tóxicos. De fato, um estudo norueguês, de 1996, constatou que de 286 vítimas mortais de incêndios, 75% morreram de envenenamento por monóxido de carbono.

Assim, dependendo da concentração, isso pode levar à dor de cabeça, tonturas e, logo de seguida, à perda de consciência em poucos minutos. Além disso, estimativas apontam que 40% das vítimas fatais de fogo perdem os seus sentidos antes que consigam acordar do “sonho”.

06. Eletrocutado

Uma violenta corrente elétrica atravessa todo o corpo do condenado, acabando com os órgãos vitais, como coração, pulmões, cérebro etc. Esse é um dos meios mais eficazes e “civilizados” que os Estados Unidos encontraram para punir os condenados.

A cadeira elétrica foi usada para substituir métodos de execução considerados pouco civilizado, como o enforcamento, em que a pessoa ficava agonizando por muito tempo antes de morrer.

07. Morrer por falta de água

A morte por sede é muito cruel e sofrida, É diferente da desidratação porque todo o corpo vai secando progressivamente. A pessoa pode apresentar os seguintes sintomas: sede, reduzida de saída de urina, urina escura e concentrada, pele seca e repuxada, pés e mão ressecados, secura nos olhos, boca e língua, dores de cabeça, tonturas, confusão e irritabilidade.

Continue Lendo
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com
Close