Fatos CuriososHistoria

Alguns rituais vikings bastante curiosos

01. Modificação no dente

Os vikings se esforçavam muito para manter uma boa aparência, viviam penteando os cabelos, usavam  sabonetes com alto teor de soda cáustica para descolorir os cabelos e usavam pedras quentes para passar sua roupas. No entanto arqueólogos descobriram recentemente que os vikings também modificavam seus dentes. Esqueletos mostram sinais de mudanças intencionais na forma de linhas horizontais esculpidas nos dentes frontais superiores.

02. Rituais de cremação

Os vikings tinha diversas formas de se despedir dos mortos, incluindo a cremação. As cinzas podiam ser enterradas em sepulturas, sob pilhas de pedras. As cinzas também podiam ser queimadas com um navio, embora isso fosse reservado apenas para membros do alto escalão da sociedade, já que os navios eram caros. Uma descrição de uma cremação em um navio viking foi escrita pelo árabe Ahmad Ibn Fadlan no século X. Ele contou sobre o tratamento de um dos chefe dos Rus Vikings.

 

Após sua morte, o corpo do chefe foi deixado no túmulo durante 10 dias enquanto eles faziam roupas novas para ele. Uma escrava foi selecionada para ser sacrificada com ele. No 10º dia, o navio do chefe foi puxado para e terra, onde foram colocados móveis caros, bebidas, comidas, armas e animais. A escrava tinha que ir em cada tenda em seu assentamento e fazer sexo com o homem no comando. Depois, ele disse a ela: “Diga ao seu senhor que fiz isso por amor a ele”.

 

Quando a escrava estava prestes a entrar no navio, os homens que haviam dormido com ela seguraram suas mãos,

formando uma espécie de passagem para ela atravessar. O chefe já estava no navio. Ela entrou em seu quarto, onde seis dos homens a seguiram e fizeram sexo com ela novamente. Depois, eles a deitaram ao lado de seu mestre e uma mulher entrou, dando aos homens uma corda para estrangular a garota. Enquanto isso, a mulher repetidamente esfaqueou a garota nas costelas. O navio foi então incendiado.

03. Cerimônia de casamento

 

Antes de um casamento, a noiva retirava seu kransen, um bracelete dourado usado por mulheres solteiras com os cabelos soltos. Ela provavelmente substituiria isso por uma coroa de casamento, e seu kransen seria guardado para sua futura filha. O noivo teria que adquirir uma espada de seus ancestrais. Durante a cerimônia, o noivo carregava sua espada e possivelmente um martelo ou machado para simbolizar Thor.

O casamento era realizado em uma sexta-feira, que seria o dia de Frigg (Deusa da fertilidade). A cerimônia começaria chamando a atenção dos deuses com um sacrifício de um animal. E então, o noivo daria sua espada para a noiva para que ela guarda-se para seu futuro filho. Por sua vez, ela daria ao noivo uma espada. E em seguida trocariam anéis e votos.

 

Após a cerimônia, eles iriam para um salão de festa. Aqui o noivo ajudaria sua noiva a ultrapassar o limiar antes de mergulhar sua espada em um pilar. Quanto mais fundo, mais sorte e filhos eles teriam. No final da festa, o casal seria levado para a cama para que as testemunhas pudessem ver que o que o seu sindicato havia consumado. Na manha seguinte, o cabelo da noiva seria amarrado e coberto com um pano para mostrar seu status como esposa.

Continue Lendo
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com
Close