Fatos CuriososHistoria

A maior crise da Ucrânia, o Holodomor

Holodomor é uma palavra ucraniana, que tem um significado inesquecível. Tal palavra passou a ser reconhecida na história ucraniana para definir os acontecimentos que levaram à morte por fome de milhões de ucranianos. O Holodomor, assim como o holocausto nazista contra os judeus, consistiu em um genocídio contra a população da Ucrânia empreendido pelo comunismo soviético, que era liderado por Stalin.

A atrocidade de Holodomor remonta às políticas econômicas que Stalin passou a empregar logo que assumiu o poder. Uma das medidas consistia em controlar a produção de cereais dos países da União Soviética por meio da requisição compulsória, ou seja, um artifício burocrático que obrigava os camponeses a fornecerem grande parte do excedente produzido para o Estado a baixos custos.

A Ucrânia foi o país da URSS que mais demonstrou resistência a tais medidas. A autonomia cultural ucraniana e sua forte identidade nacional tornavam-na intolerável aos anseios dos soviéticos russos. A insurreição dos camponeses ucranianos contra as medidas de coletivização forçada e requisição compulsória de cereais obrigou Stalin a impingir medidas ainda mais drásticas do que aquelas que foram executadas em outras regiões. Então Stalin, passou a traçar uma campanha antiucraniana com o objetivo de demonstrar o quão nociva era a postura desse país com relação aos anseios comunistas. Inicialmente, deu-se início a uma sistemática humilhação de intelectuais ucranianos, que foram submetidos a julgamentos vexaminosos e ridicularizações diversas. Houve também uma destruição de possíveis focos de organização antissoviética que pudessem irromper a longo prazo. Depois dessas medidas, Stalin passou a atacar o próprio campesinato.

A rigidez era tão grande que esses camponeses só conseguiriam atender à demanda se deixassem de consumir sua parte do que era produzido, ou seja, só se passassem fome, de fato. Tudo passou a ser de propriedade do governo. Muitas pessoas foram presas e condenadas a trabalhos forçados simplesmente por comerem batatas ou colherem espigas de milho para consumo.

Progressivamente, a morte foi se acentuando na Ucrânia, o número de mortos era tão grande que os cadáveres se espalhavam pelas ruas e pelos campos. O odor dos corpos apodrecidos dominava regiões inteiras. Estipula-se que o número de mortos em três anos tenha sido de cinco milhões. Porém, se levar em conta os efeitos prolongados dessa política econômica perversa e os ucranianos que foram levados ao trabalho forçado e lá morreram, esse número pode ser superior a 14 milhões.

Continue Lendo
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com
Close